Nossa Vida é uma Escolha

O seu sucesso na vida depende de suas escolhas. A vida não é mais que uma sucessão de escolhas. Entramos no mundo escolhendo, escolhendo o seio favorito: o esquerdo ou o direito da mãe para mamar. Depois, escolhemos a mão que vai pegar a mamadeira, a esquerda ou a direita, e assim andamos pela vida. Aliás, no passado, religiosos estúpidos condenavam à fogueira os canhotos. Eu estaria frito. Quem já não ouviu dizer que o filho predileto senta à direita do Pai…? Baita bobagem. Eu queria ver a cara do idiota que sentenciou os canhotos à condição de malevos, de pecadores, de agentes do mal, eu queria ver como iria reagir o patife se alguém naquele tempo lhe quisesse cortar o braço e a perna esquerda, eu queria ver…

Como disse, nossa vida depende do acerto e dos erros de nossas escolhas. Quem escolhe melhor, vive melhor. O diacho é que nossas “livres” decisões muito dependem de quem nos educou na infância, de nossos professores, de quem frequentava nossa casa e dizia tolices ou virtudes perto de nós, crianças indefesas.

Temos o livre-arbítrio para ir ou ficar, subir ou descer, sim, temos esse livre-arbítrio, mas já disse que ele depende dos valores que assumimos e esses valores não vieram puros de nossa cabeça, vieram de fora.

Acabei de ler alguns conselhos dados por um consagrado homem de publicidade, li os conselhos dele na revista Seleções. Um jovem perguntou a ele sobre os conselhos que daria aos jovens para que venham a ter sucesso na vida. Ele foi ao ponto: “Ler sobre tudo e todos. Viajar sempre. Falar inglês. Fazer valer a hierarquia da ética e da ideia. Ter opinião. E rir – dos outros e de si mesmo”. A lista está boa, vou, todavia, alterar um item e acrescentar outro. Por exemplo, quando o publicitário diz falar Inglês, eu digo falar português, isto é, caprichar no português, é ele que lhe vai levar ao sucesso. Inglês só se sobrar tempo. Acrescento à lista indispensável ao sucesso, o indispensável entusiasmo, paixão. Sem paixão, sem a intensidade gerada pela paixão à uma ciência, arte ou ao que for, nada feito. As boas escolhas levam ao sucesso, as erradas às quedas. Ah, na lista das virtudes sugeridas pelo publicitário, digo que ler e ser ético encurtam todos os caminhos.

A liberdade de escolha das virtudes para o sucesso, é sua, ainda que não seja de todo. Você já sabe que muito, ou tudo, do que você pensa que é decisão de sua liberdade, não passa de condicionamentos que vêm da infância. Ainda assim, às escolhas! Às boas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s